domingo, 27 de dezembro de 2009

Words To Live (nº6)

Daisy: Would you still love me if I were old and saggy?
Benjamin Button: Would you still love me if I were young and had acne?
The Curious Case of Benjamin Button

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Ela anda aí...

Vantagens da gripe: Ficar 7dias sem ir às aulas, sem aturar as neuras dos stores e as imbecilidades dos colegas de turma; faltar a testes e dormir até ao meio dia.
Desvantagens da gripe: para além do mau-estar físico, ter que fazer os testes noutro dia.

sábado, 31 de outubro de 2009

É por estas e por outras que eu digo que o homem da minha vida é, certamente, um britânico.

domingo, 25 de outubro de 2009

Por que será que na hora de estudar, até a ideia de limpar o quarto me parece muito mais apetecível?

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Hoje só quero entrar no autocarro, ouvir o bip da máquina e sentar-me num banco encostado à janela, acompanhada por um desconhecido. Não quero um amigo, um colega ou um conhecido. Não quero falar, nem fingir que estou interessada em ouvir. Quero socializar com as músicas do mp3, nada mais. Por isso, hoje não se sentem do meu lado.
E hoje vai ser todos os dias.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Vai uma ajudinha?

Se alguém tiver passado por alguma experiência ou conhecer histórias que foquem a problemática do racismo e exclusão social, dava-me um jeitaço que partilhasse...

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Hoje sou uma narradora omnisciente...

- É verdade, já saíram as turmas! Estive hoje no site a ver... Sabes quem é da nossa turma?
- Quem?
- O Gonçalo Sá.

Toda a gente conhecia o Gonçalo Sá - o menino popular do liceu. As raparigas apreciavam-no, desejavam-no; mais do que a ele, desejavam conseguir o rótulo de Namorada-do-Gonçalo-Sá. Os rapazes idolatravam, bajulavam e faziam o possível para se integrarem no grupo. Oh aquele galã, louro, de olhos claros, uma perfeita masculinização da mulher petrarquista, deixava um rasto de suspiros onde quer que passasse!
Matilde nunca se entregara a este tipo de devaneios mas que a beleza deste jovem era inquestionável, isso era... E o facto de passar os dias fechada na mesma sala que ele, causava-lhe uma certa ansiedade.

Já todos aguardavam sentados cada um na sua carteira meios ensonados ainda pela desregulação do sono, meios curiosos por saber as novidades das férias, mas definitivamente ansiosos para que o novo colega chegasse.
- Será que anulou a matrícula?
- Se calhar mudou de escola...
- É normal, não conhecia ninguém na turma.
Ora, galã que se preze chega atrasado.
Foi uma entrada pautada pelo bom humor e descontracção. Não o humor aparvalhado. Um humor inteligente, prezando a boa educação, quero dizer, oportuno.
Uma vez por outra, Matilde não resistia a volver o seu olhar, entre as cabeças, procurando chegar ao extremo da sala, onde se encontrava sentado o Gonçalo. E quase jurava, que por vezes, enquanto ela olhava para o quadro - onde a Professora relembrava as regras de comportamento da sala de aula - aqueles olhos azuis palpavam terreno, tentando encontrar os seus longos cabelos ondulados.

Durante uma semana o cenário não se alterou. A troca de olhares fugaz e discreta manteve-se.
Matilde não estava apaixonada, não era como as outras adolescentes que perdiam a cabeça com qualquer um, aliás nunca ninguém lhe conhecera um namorado, mas dava-se muito bem com rapazes. Mas aquela postura descontraída aliada aqueles olhos azuis, cativavam-na.
Gonçalo não estava apaixonado. Era ele lá homem de se apaixonar! Mas havia algo nela que lhe despertava o interesse. Não eram os seus atributos físicos. Não que Matilde fosse uma rapariga feia, não o era: tinha uns grandes olhos verdes e uns cabelos longos ondulados; mas não deixava ninguém a suspirar. Talvez fosse aquela postura madura e serena. Sim, era isso.

[continua, um dia]

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Regresso às aulas

Pois é, lá se acabou a boa vida.
E como há ocasiões que assim o exigem, amanhã, de lentes de contacto, corte de cabelo novo e roupinha pronta a estrear lá vou eu apanhar o autocarro, subir a rampa enorme que dá acesso à escola, rever os colegas entre abraços e beijinhos e voltar à rotina.

domingo, 13 de setembro de 2009

Mais uma de Amor

Desde que me lembro, tenho a Gi(sela) como vizinha. Ela sempre foi para mim a irmã mais velha que eu nunca tive. Lembro-me de altura em que a Gi atravessava a adolescência, eu era ainda uma criança, com os meus 5/6 anos.
Ela costumava imprimir-me alguns desenhos da Disney para eu pintar. E deitava-se na cama ao meu lado a contar-me os seus dramas amorosos. Um dia, interroguei-a:

- Oh Gi, como é que sabes quando estás apaixonada?

Ela hesitou e reflectiu por uns segundos. Acho que ela não queria dar uma típica resposta lamechas mas também, entre a turbulência e confusão características da idade não encontrou uma resposta suficientemente esclarecedora. Então limitou-se a...

- Quando chegar a tua altura vais perceber!

Eu não sei, mas há uma hipótese, ainda que remota, de que essa altura tenha chegado.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

O que significa?

Quando um rapaz abraça uma rapariga espontaneamente, lhe pega nas mãos acariciando-as e se deixa assim ficar falando de coisas banais?
Quando uma rapariga, estando perto de um rapaz, sorri ridiculamente, sente o coração a bater mil pulsações por segundo e quer que aquele momento dure para sempre?

sábado, 5 de setembro de 2009

Momento de futilidade

Ando há uns bons pares de meses à procura de uns sapatos do estilo oxford, mas queria encontrar uns que fossem mesmo a minha cara. Não gosto daqueles que têm uma espécie de tacão em madeira. Não. O que eu queria mesmo era uns completamente rasos. E também não queria brancos nem pretos. Gostava mais se fossem numa cor mais vibrante para cortar um pouco o aspecto clássico deste tipo de sapato. Sou pouco exigente, hun?
Quem souber onde eu posso arranjar uns assim, por favor, eu imploro que me faça saber!
Juro que estou farta de procurar!
Os mais atentos fashionistas que atendam a este pedido de uma adolescente fútil desesperada por um par de sapatos!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Crónicas Sobre as Férias

Pois é, o bem-bom acabou! Quer dizer, ainda tenho duas semanas antes de começarem as aulas para aproveitar mas o Algarve, a praia, e o passar-o-dia-inteiro-a-torrar-ao-sol já lá vão. Porque hoje, cá para o norte, a sombra já pede um casaquinho - o que não me desagrada porque eu gosto é de dias de sol fresquinhos.
Ora férias exigem sempre reportagem fotográfica. Mesmo que não seja assim muito extensa ou muito profissional.

Está visto que os fotógrafos amadores se refugiam nos pormenores, pensando assim não se arriscarem a que as suas obras sejam alvo de críticas. Pensando, disse eu. Façam lá o obséquio de serem simpáticos com uma adolescente que adorava saber tirar fotos bonitas, ou pelo menos, interressantes.

À parte disto, tenho uma coisa importante a dizer: de toda a roupa que levei só 51% dela é que foi usada, por isso, acho que na minha capacidade de selecção algo está a falhar. Mas o que querem que eu faça? Na hora de pôr para a mala parece que até aquelas calças de bombazina beges que estão escondidas no fundinho do roupeiro vão fazer falta.
E sim, voltei um pouco mais bronzeada! Uma recompensa justa depois dos escaldões consecutivos que apanhei na primeira semana.

sábado, 15 de agosto de 2009

Dizem que é isso...

férias (s. f. pl.)

  1. Tempo durante o qual não funcionam aulas, tribunais, etc.
  2. Interrupção relativamente longa de trabalho, destinada ao descanso dos trabalhadores em geral.

É, parece que sim. Vou só ali aproveitar uns quinze diazitos sob o sol do Algarve e volto logo logo.

Só que bem mais bronzeada, espero.

Words To Live (nº5)

"Façam o favor de ser felizes!"
Raul Solnado

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

"Vale a pena ficar de olho nesse blog!"

Acabei de ler isto, aqui, graças a ela. Dizem que não se deve boicotar as regras e é melhor não arriscar - não vá eu ficar amaldiçoada, como já fiquei umas quantas vezes por não reencaminhar certos e-mails para dois quarteirões de pessoas. (Já colecciono um variadíssimo leque de maldições: o não-vais-encontrar-o-amor-da-tua-vida, o vais-morrer-ao-virar-da-esquina-atropelada-por-um-camião ou o vais-passar-o-resto-dos-teus-dias-sem-beijar-ninguém.)

Reza a lenda que os desafortunados que foram presenteados com este tenebroso selo devem:

1. Exibir a imagem do selo; [feito]
2. Publicar o link do blogue de quem o/a indicou; [feito]
3. Indicar 10 blogues da preferência; [feito]
4. Avisar os indicados e publicar as regras; [feito]
5. Conferir se os blogues indicados repassaram o selo e as regras. [oh, poupem-me sim? quem é que cumpre esta?]

Sintam-se amaldiçoados/presenteados:

- A Minha Vida Dava... um Blog

- Au Revoir Camille

- Café Au Lait

- Cartas à Filosofia

- Eish

- Guia das Mulheres para Totós

- Marie Etcetera

- Peanut Butter

- Sweet Escape

- The Greatest Sound

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Só mais uma...

Sim. É outra vez esta imagem e esta frase que transportam este sentimento que já se alastrou por milhares de blogs. Não critico porque como vêem, ela já mereceu lugar aqui também. É comum a todo o ser humano sentir falta de alguém e isso valeu-se pelo número de bloggers que se renderam a admiti-lo com esta imagem.
Podia agora encher dois parágrafos a lamentar-me sobre as pessoas com quem perdi contacto de forma drástica e que me fazem falta - aqueles nomes que surgem inconscientemente na minha mente cada vez que leio a frase.
Todos nós temos os nossos motivos para o afastamento, uns mais graves que outros, é certo mas em comum todos sentimos saudade, o que significa que a vontade de uma reaproximação está bem presente. Porque não? Porque não fazer essa pessoa saber que de facto sentimos a sua falta?

"Olá Ana, como estás? Certamente estás a estranhar esta mensagem vinda de quem vem, depois de tanto tempo, depois de tudo o que se passou.
Tenho ido ao teu hi5, vejo que estás feliz e seguiste o teu grande sonho: as artes! No outro dia o Emanuel disse-me que estavas cada vez mais bonita; já se sabe que ele vai ser um eterno apaixonado por ti.
Sabes, não esqueço aquele Verão, pelas melhores e piores razões. Agiste mal, muito mal mas eu agi bem pior quando não percebi que a única coisa que precisavas era de mim do teu lado. Desculpa-me por isso, as coisas podiam ter sido bem diferentes, podiam.
Nem sei se me sinta ridícula ou corajosa. Ia mandar-te mensagem no teu aniversário mas faltou-me a coragem, agora pelo menos isso já tenho.
Já lá vão dois anos, nunca mais nos falamos, pensas que não me importo, mas sinto muito a tua falta..."

[ENVIAR]


Seja o que Deus quiser...

quinta-feira, 23 de julho de 2009

O dinheiro não traz felicidade mas... ajuda!

Hoje no café, enquanto fazíamos tempo para ir buscar o carro à garagem central:

Mãe: Vou pôr assim o meu cabelo - loiro e comprido...
Irmã: É, para comprares umas lentes à mana não tens dinheiro mas para arranjar o cabelo já tens...
Mãe: Ahahah, eu já ganho o meu dinheiro, posso gastá-lo comigo e no que eu quiser.
Irmã: Deixa lá, mana. Eu dou-te o dinheiro que está no meu mealheiro para comprares as lentes.
Eu: Obrigado, boneca.
Mãe: E não me dás o dinheiro do teu mealheiro para arranjar o meu cabelo?
Irmã: Não. Tu já ganhas o teu dinheiro.

E todas soltamos uma gargalhada.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

1 Mensagem Recebida

Abri-a com a mesma sofreguidão com que os miúdos desembrulham os presentes na noite de Natal.

"(...) Dorme bem, beijinhos. Gosto muito de ti."

Reli a mensagem umas três vezes para me certificar de que os meus olhos não me estavam a atraiçoar. Suspirei, sorri e fechei os olhos. Deixei-me levar por aquele turbilhão de emoções e entreguei-me aos pensamentos maravilhosos que teimavam em surgir.
E tive das melhores noites de sono da minha vida.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Não me apetece pensar num título

Hoje está um verdadeiro dia de Inverno (ou de Outono se quiserem), o que não está, de todo, é um dia de Verão (pelo menos cá para o Norte). Por isso, vou pegar na mantinha ao xadrez, deitar-me no belo do sofá e passar as próximas horas a fazer zapping ou a alugar filmes no MEO.
Talvez convide aquele pacote de amendoins com sal, ali tão solitário no armário, para me fazer companhia.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

O Eterno Peter Pan

Tenho adiado este post porque não queria repetir aquilo que já foi dito em milhares de blogs. Não que não respeite o senhor mas tenho cá outras maneiras de prestar o meu tributo.
Nunca fui fã incondicional do Michael Jackson (até porque ele estava ausente do mundo do espectáculo há algum tempo) mas (envergonho-me do que vou dizer) foi com a drástica notícia da sua morte que comecei a interessar-me mais pela sua carreira/vida. Que o Michael foi um revolucionário no mundo da música, é certo e sabido. Quanto à controvérsia sobre as cirurgias plásticas, mudança da cor de pele, entre tantas outras histórias (a meu ver absurdas ou desnecessárias) prefiro abster-me de comentários.

Ontem à noite, estava na sala a ver um concerto dele, quando a pequena entrou e perguntou intrigada:

- Quem é, mana?
- É o Michael Jackson.
- E ele não era preto?
- Sim, era.
- E como é que já não é? Como é que ficou branco?
- Sabes, há quem diga que ele teve uma doença que o fez perder a cor da pele e foi ficando branquinho; outras pessoas dizem que ele não gostava de ser preto e fez um tratamento para ficar branco.
- Tem muito mais lógica a da doença!

Achei apenas curioso, que a criança, na sua inocência, achasse pouco lógico o facto de alguém não gostar de ser negro. Desconhece ainda toda a problemática envolta em racismo/xenofobia. E, cá para nós, deixemo-la ficar na ignorância...
DEP

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Não leiam isto! A sério que não vale a pena...

Ok, já está.
Abri a página do Blogger e seleccionei 'Escrever Nova Mensagem'.
Este rectângulo branco intimida-me sempre um pouco; nunca sei se o resultado final vai ser o que tinha imaginado, pior do que isso, não sei se vai sair algo minimamente interessante, mas desde que vá saindo qualquer coisa, não é mau.
Boas ou más, geralmente, as ideias surgem - "Ei, vou fazer um post sobre isto!"; "Se calhar devia pôr no blog aquilo" - contudo, há uns bons pares de dias que isso não acontece. Não tenho boas, nem mesmo más ideias, o que para uma adolescente - aspirante a bloguista, bloguer, blogueira (nunca soube qual destes termos aportuguesados é o correcto) - que vive num tédio e numa monotonia constantes é frustrante.
Ora, aqui está. Não é um bom post. Aliás, posts dessa categoria é o que não abunda por estes lados. Mas é já qualquer coisa. E chega-me.

P.S. Descobri que a palavra 'aportuguesado' consta no dicionário. Sabiam? Ou sou só eu que sou mesmo muito ignorante?

domingo, 28 de junho de 2009

NOTA: Da próxima dizer "Eu até te perguntava o que se passa mas depois tinha que fingir estar interessada"

Eu tenho uma amiga. Essa amiga teve um namorado. Teve ou tem, é dificil precisar sendo que acabam e recomeçam todas as semanas. É um tanto quanto egocêntrica e obcecada. Hoje não estou num dia favorável e ela sabe disso mas ainda assim...


(...)
Ela: Estou sem cabeça para isso hoje.
Eu: Parece que estamos todos. Diz-me lá o que se passa. (Ela queria mesmo que eu lhe perguntasse isto)
Ela: Passei-me com o Orlando. (Oh não! Outra vez...)
Eu: Ai sim? O que foi desta vez? (Tenho um lugar cativo no Céu)
Ela: Quando andavamos ele apagou a conta do hi5 porque disse que aquilo só provocava zangas entre nós. E agora reactivou-a! Foi um ano de mentiras! (E saber que morrem mais de 22000 portugueses por ano devido a cancro...)
Eu: Olha lá, não achas que estás a exagerar? É só uma porra de uma conta no hi5! Não significa que te mentiu, pode ter mudado de ideias. Vocês acabaram, já não havia razões para ele ter a conta do hi5 inactiva, reactivou-a. (Eu vou-te bloquear no m-s-nnnnnnnnnnnnn!)
Ela: É por estas e por outras que não me arrependo de ter acabado! (Eu cá já me arrependi de te ter ligado)

Vou ali bater com a cabeça na parede umas 138 vezes e venho num instante.

terça-feira, 23 de junho de 2009

Festas de Verão

Não querendo menosprezar a crescente taxa de metrossexualidade verificada, atrevo-me a dizer que as mulheres se preocupam bastante com o que vestem, especialmente em ocasiões especiais - como as que se avizinham - Festas de Verão. Não chega vestir qualquer coisa, é preciso algo que nos favoreça, que tenha estilo, que se enquadre nas tendências, que seja sensual sem ser prostituível, confortável e que nos faça sentir confiantes. Não sou excepção e dado o tédio em que vivo nos últimos tempos, acabo por me preocupar com este tipo de futilidades.

Dá para perceber que estou um bocado obcecada com o leopard print, com acessórios de palha e com aquelas clutches (que-devem-ter-um-nome-qualquer-específico) e que são um mimo.

Quero saber opiniões. Isto não é nada profissional, é uma selecção totalmente amadora, com base nos meus gostos pessoais. Algum dia usavam algum dos conjuntos? Se sim, qual deles para uma festa de Verão, à noite?

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Words to Live (nº4)

"Put your hand on a hot stove for a minute, and it seems like an hour. Sit with a pretty girl for an hour, and it seems like a minute. That's relativity."

Albert Einstein

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Opiniões precisam-se! (Ler P.S.)

Há quem diga que os nativos do signo Carneiro são pessoas super activas com um espírito empreendedor e de iniciativa. Ora eu, sendo uma pessoa extremamente crente nestes assuntos de astrologia, considero-me possuidora de tais qualidades. Eis o plano para estas férias:

1. Ginásio: comecei ontem. Apesar das dores musculares hoje, gostei. Custa é sair de casa depois de lá estarmos não queremos sair.

2. Part-time: aqui na minha cidadezeca reparei num anúncio na montra de uma loja - procura-se funcionárias para domingos e feriados. Fiquei muito interessada e vou tentar ir lá informar-me o quanto antes.

3. Desenvolvimento das Capacidades Criativas: gosto muito de multimédia. Sempre fiz pequenos videos com colectâneas de fotos de amigos ou família e adoro fotografar. Por isso, já tenho um pequeno projectozinho em vista, depois posto os resultados.

P.S. Preciso de uma pequena ajuda. Alguém conhece uma musiquinha estilo 80's, mexidinha, que tenha a ver com o Verão? Algo muito ao estilo do romance da Allie e do Noah do Notebook. Se alguém conhecer alguma fabulosa, gostava que me informassem.

Estou - finalmente - de férias!

Pintei as unhas de salmão. Não sei se se pode chamar a isto salmão. Talvez haja quem lhe chame laranja claro. Seria salmão se não tivesse posto duas camadas. Let's pretend que é salmão que assim eu fico toda contente.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Pobres (des)Ensinados

Durante o teste de Biologia...


Óscar: Stora, como é que se escreve 'ascendesse'?
Eu (pensando): Com dois 's'!
Stora: 'Ascende' tracinho 'se'.
Eu (pensando): Boa!


Não sei quem recrimine primeiro: se a ele (estudante do décimo ano) que não sabe a diferença entre o Imperfeito do Conjuntivo e o Presente do Indicativo ou a ela (possuidora de um Curso Superior) que não sabe que na ignorância mais vale o silêncio.

sábado, 6 de junho de 2009

Words to Live (nº3)

sexta-feira, 5 de junho de 2009

É o primeiro post de Junho!


Posso dizer que estou (ainda não oficialmente) de férias. Os testes acabaram hoje (embora ainda haja trabalhos, mini-testes e relatórios para fazer e entregar). Tenho que começar já a fazer programas para as férias, entre eles, (talvez o que necessite de ser realizado mais rapidamente) a inscrição no ginásio. Sim, porque esperemos que com o início das férias chegue, definitivamente, o sol (e que venha para ficar!) e eu não quero passear-me no meu biquini, com os usuais cinco quilogramas a mais.

Algo que eu gostava também de experimentar este Verão era um part-time job, o que me parece bastante complicado, dada a elevada taxa de desemprego que se verifica neste país, é de duvidar que alguém vá empregar uma jovem de dezasseis anos (sendo que os adolescentes são usualmente vistos como os-eternos-irresponsáveis-causadores-de-todo-o-mal-que-há-no-mundo). Aproveito para pedir sugestões... Sabem algum tipo trabalho que eu possa fazer em casa para ganhar uns dinheiritos? Já me falaram em criar bijuteria e depois vender mas acho que o engenho e a arte, a tanto não me ajudam. Ia ser mesmo bom ganhar o meu own money!

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Posso pagar-te com um beijo?

Durante o fim-de-semana, estava a preguiçar no sofá, navegando pela Blogosfera até que fui interrompida pela Minha Pequena:
- Mana, a Internet não está a dar!
Lá peguei eu no Magalhães (que ao lado do meu portátil parece ainda mais minúsculo), esforçando-me para não clickar em duas teclas ao mesmo tempo e lá lhe pus a Internet a funcionar:
- O que é que eu mereço?
Agarrou-se a mim e deu-me um ternurento beijo de agradecimento (leia-se pagamento). Não resisti a retribuir-lhe o carinho com um beijo apertado, enquanto disse:
- Pega lá o troco!

HOT & NOT (nº1)

Em tudo quanto é gossip sites se fala do traje que a Angelina Jolie usou no Festival de Cannes 2009. Ora a mim, deu-me vontade de opinar, também.
Apesar do monótono preto, não sei, até que ponto, a favorece o nude, especialmente com os lábios encarnados, já que ela tem uma tez bastante clara. Contudo, valeu pela mudança e o vestido é, de facto, muito elegante!

Brad Pitt e Angelina Jolie no Festival de Cannes 2009

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Há coisas que me dão imenso gosto ouvir (ou ler)

Na aula de Português, a professora entregou os testes. Até já consegui nota bem melhor à disciplina mas qual não é a minha satisfação, quando abro o teste e reparo que tem uma nota por baixo da redacção, cujo título era "Se eu fosse um...". Passo a citar:


- Eu espero, Amy, não que sejas um lápis, mas sim uma escritora! Tens muito jeito para escrever! Composição muito boa!



segunda-feira, 11 de maio de 2009

Atalhos rotineiros da vida

Todos os dias no trajecto casa-escola passo por um parque de estacionamento, junto ao passeio que me leva a casa. Para poupar tempo e esforço costumava atravessar o parque, como que cortando caminho. Há uns meses, não sei bem há quanto tempo, puseram umas correntes a separar o parque do passeio. Durante muito tempo, desprezei a existência daquelas correntes amarelas, suspensas por uns postes minunciosamente pintados de amarelo e preto.
Ontem, quando regressava a casa, reparei que mudara o meu trajecto habitual e que nem sequer me apercebera. Passei a contornar todo o estacionamento até chegar ao passeio. A corrente que lá colocaram não impede a minha passagem, de todo. No entanto, e por alguma razão, o meu subconsciente, alterou o trajecto diário.
Não me quer parecer que seja pela dificuldade em transpor a corrente, aliás nem sei qual o motivo mas é uma excelente demonstração da capacidade de adaptação do ser humano aos obstáculos que enfrenta diariamente. Ou então, sou apenas uma adolescente que não sabe do que fala. Mas amanhã vou erguer a perna orgulhosamente e passar a corrente.

quinta-feira, 30 de abril de 2009

É sentir-te


É sentir as nossas mãos unidas - timidamente, escondidas sob a carteira para que ninguém nos lance olhares julgadores -, os nossos dedos entrelaçados, num perfeito nó de sentimentos. É sentir as tuas mãos fortes e calejadas, os teus dedos finos e quentes a acariciarem os meus. É olhar-te de relance, com uma expressão de cumplicidade, como se a nossa manifestação de carinho de um acto pecaminoso se tratasse. É sentir-te retribuir essa lasciva cumplicidade. Roubas-me um sorriso e sorris para mim.

- Rui!, lê o poema, por favor.


Eu gosto muito de ti nas aulas de Português.

sábado, 18 de abril de 2009

Quantas televisões tens em casa?


Anteontem, numa das (sempre) interessantes aulas de Filosofia, o professor tentava explicar-nos em que consistia a Teoria da Justiça de Rawls. Quem conhecer a teoria, é favor ignorar os parênteses.
(Recordo-me de ele dizer que segundo a Teoria da Justiça de Rawls, a partir de um estado original, as pessoas evoluem, no entanto, mesmo no estado original as pessoas não estão em igualdade, mas desde que haja uma evolução, é legítimo. Ele disse também que uma das críticas a esta Teoria era o facto de ela acentuar as diferenças sociais).
Ele exemplificou: antigamente, quem tivesse uma televisão era considerada uma pessoa extremamente rica, hoje em dia, até o mais pobre tem uma televisão.
(Apesar de ter havido uma evolução tanto para as pessoas ricas como pobres, ainda é notável a diferença entre ambas).
A partir daqui não me lembro de mais nada que ele tenha dito. Comecei a pensar... Quantas televisões tenho em casa? Uma, duas, três, três e três, seis, sete. Sete? Sim, sete. Meu Deus!, sete televisões? Sim, tenho uma televisão em cada divisória, excepto nas casas-de-banho. Eu e mais meio mundo, quase que aposto. Sete televisões? Isto é monstruoso! Quantas televisões tens em casa?

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Finalmente, sexta-feira!


Passei a semana inteira numa espera (desesperadora) por este dia! Devo dizer, que depois de duas semanas no relax total, a arrastar-me do sofá para a cadeira da secretária, na companhia de bolachas e iogurtes (hiperbolicamente falando), foi bastante dificil voltar à rotina de trabalho, em que tenho que fazer o equivalente a 39h, nuns míseros 1440min.

domingo, 12 de abril de 2009

Não posso chegar a Maio sem...

Dr Martens Boots Ainda não me decidi entre as lisas ou as estampadas. As lisas serão mais facilmente conjugadas mas as estampadas são qualquer coisa de extraordinário. Big deal!


Boy Shirt Ok, definitivamente que não vou comprar esta camisa da La Garçonne ($221,00) mas posso sempre procurar uma do género numa loja mais em conta e tornar-me uma adolescente feliz.


Geek Glasses

Até há bem pouco tempo achava que usar óculos dava tudo menos um aspecto stylish, mas agora...


Ray Ban Wayfarer

Palavras para quê? Os dias de sol aproximam-se e eu preciso mesmo disto!


Dou por encerrada esta manifestação de futilidade. É melhor começar a pensar em partir o porquinho, juntar as módicas quantias oferecidas pelos parentes na Páscoa e visitar o shopping mais próximo.

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Words to Live (nº2)

"Life isn’t divided into genres. It’s a horrifying, romantic, tragic, comical, science-fiction, cowboy detective novel. You know, with a bit of pornography if you're lucky."

Alan Moore

Super sweet sixteen party

fonte
Sinto a cabeça pesada. Estou especialmente sensível à luz e ao barulho. Sinto uma leve sensação de fraqueza. Tenho uma ligeira dor de cabeça. Bebo água de 5 em 5 minutos e por cada 10 minutos tenho que me deslocar até à casa-de-banho para satisfazer as minhas necessidades fisiológicas de carácter líquido. Domina-me um atroz estado de fadiga. Faço anos hoje e já não durmo há trinta e duas horas. Passei uma bela duma noite, na companhia do meu pessoal de sempre a fazer tudo aquilo que uma recém sixteen-year-old merece!
P.S. Qualquer anomalia comportamental que possa ter sido manifestada neste post, deve-se ainda ao efeito do álcool. (acho)

sábado, 4 de abril de 2009

Words to Live (nº1)

"When I was 5 years old, my mom always told me that happiness was the key to life. When I went to school, they asked me what I wanted to be when I grew up. I wrote down "happy". They told me I didn't understand the assignment and I told them they didn't understand life."

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Adoro lembrar-me dos meus sonhos

fonte
Era um dia chuvoso mas não triste. Estava com um grupo de amigos nas bancadas de um campo de futebol, não era um grande e moderno estádio - as bancadas eram em cimento -, era um simples campo de futebol. O grupo era numeroso e estava animado. O Rui estava sentado e eu observava o seu cabelo cheio de pingas de chuva. Cada pinga brilhava como que pequenas pedras preciosas e reluzentes. Cheguei mesmo a duvidar de que seriam pingas, toquei-lhe no cabelo ao de leve para me certificar. Eram simplesmente pingas sobre o seu cabelo áspero e seco.
(...)
Era hora de ir embora. Não me lembro como mas estava abraçada ao Rui. Ele nitidamente curvado para que o seu queixo pudesse alcançar o meu ombro. Sussurrou-me qualquer coisa ao ouvido, eu desviei a minha cabeça e senti a sua respiração. Disse-lhe "gosto muito de ti". Dei-lhe um beijo terno e intenso na bochecha por barbear.

É daqueles sonhos intensos que nos fazem passar o resto do dia a sonhar alto e a cantar pelos cantos da casa. Oh, eu gosto tanto dele!

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Hoje fui à cabeleireira


A coisa mais excitante que aconteceu na última semana foi ter decidido que queria tornar-me uma versão 1,50m da Lindsay Lohan (nos seus tempos de ruiva talentosa). Estava mais que ansiosa. Até andei pelo we heart it a pesquisar "red hair" para escolher a tonalidade de ruivo perfeita.
Pois é, a verdade é que fiquei mais uma versão da Patricia Candoso quando entrou na tão degradante série Morangos Com Açucar. O meu cabelo está completamente (hiperbolicamente falando) vermelho. Pareço uma adepta ferrenha do SLB.

Depois de rogar umas cento e vinte e três pragas à cabeleireira acho que me vou ler e comer bolachas.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Sempre quis ter um blog

E já há muito tempo que me aventuro neste mundo da blogosfera. Já tive muitos blogs. Criei, eliminei. Voltei a criar e eliminei novamente. E, mais uma vez, atrevi-me a criar outro. O primeiro post é sempre o mais dificil, tendo em conta a minha (já vasta) experiência. O rumo que o blog pode levar é ainda incerto mas esperemos que nesta jornada nos aguarde um pouco de sucesso.

Amy Colline